18 setembro, 2015

Dias não

Bom dia meus amores,
como correu a vossa semana?

O post de hoje é sobre aqueles dias em que ninguém nos pode dizer nada - os dias não!


Para mim, em particular, ter um dia não é não me aptecer fazer nada, é estar completamente desmotivada, até mesmo levantar-me do sofá e mexer-me é um horror.

Cada pessoa é diferente, e os dias não de cada um são diferentes.




Este ano para mim tem sido uma aprendizagem constante, como já referi num post anterior, tenho crescido mais neste ano que em qualquer outro ano na minha vida, e como tal, teve coisas boas - claro - mas também teve coisas más.




Hoje venho-vos deixar uns truques que tenho vindo a praticar, quando estou em dia não, ou mais desmotivada:

  • Arrumar a casa:



 Para mim é como uma terapia. Por vezes desarrumo para voltar a arrumar. Mantém-me o cérebro a trabalhar e não me faz pensar em porcariazinhas;

  • Organizar gavetas:

Organizar gavetas é como arrumar a casa, são uma terapia. O cérebro mantém-se ocupado, exercita-se a organizar e também estimula a criatividade.

  • Ouvir música:

Não é segredo para ninguém que a música por si só é uma terapia. Uma música pode despertar todo o tipo de emoções, por isso recomendo para estes dias músicas felizes, mexidas e com o volume um pouco mais alto que o habitual.
Se vieste de uma reunião/aula/dia, mais stressante, entra no carro, aumenta o volume do rádio e faz como eu, canta que nem uma Whitney Houston e vais ver que consegues ficar um pouco mais relaxada/o.

  • Fazer desporto:
 

Fazer desporto ajuda a libertar hormonas, ajuda a manter a cabeça ocupada e faz com que libertemos energia e neste caso, energia que não interessa para o nosso sistema.

  • Passeios ao ar livre:


Passear ao ar livre pode ser de muitas formas, podes levar o teu cão a passear e brincar com ele, o teu filho, ir correr, andar de bicicleta, ou simplesmente andar. É importante sair um bocadinho da rotina e respirar fundo, apreciar a relva e sentir o vento. Quem souber meditar, força, hehe

  • Escrever:
  

Como já dizia o outro: Escrever é, emprestar as mãos à nossa alma, para que ela possa falar. E é bem verdade. Eu costumo fazer isso, tenho um caderno onde simplesmente mando para o papel tudo o que de bom ou de mau me está a acontecer. Não tenho dia, nem hora marcada para o fazer e não é considerado um diário, é sim um livro com acontecimentos random da minha vida.


 Faz bem libertar o que temos dentro de nós, escrevendo, pois nem sempre é possivel arrumar a casa, por exemplo quando estamos no trabalho ou na escola não dá muito jeito. Se for possivel, fala com alguém da tua confiança e desabafa o assunto - seja ele qual for - por vezes uma voz amiga, uma opinião diferente podem ajudar em muito. 


Finalizando, faz parte existirem coisas "más" na vida, se não isto não metia graça nenhuma, o que temos que pensar é que aconteceu, aprendi, não vou dar mais importância e vou lutar para que o resto do dia seja fantástico.




Beijinhos e bom fim de semana!

» Instagram «

4 comentários:

  1. Eu sou tão preguiçosa que isso não resulta comigo, hehehe.

    ResponderEliminar
  2. Hahaha, eu também quando estou em dia não faço coisas como tu fazes: arrumar a casa, organizar gavetas e o escritório e ir correr para mandar cá para fora a raiva toda :p
    um beijinho*

    ResponderEliminar
  3. r. Eu gostei bastante dos autores, não conhecia e gostei, mas como em tudo na vida existem mil e uma opiniões ahah !
    Escrever e fazer exercício físico é o meu escape para os duas não :)
    with love, KATE ❤

    ResponderEliminar

Obrigada pela tua opinião, responderei no teu blog :)
Beijinhos *